Tour pelo Centro Histórico de Recife e Olinda | Por Angélica Lima

Olá turma, tudo bem?

Há um mundo enorme te esperando lá fora. Por isso, vim compartilhar um momento especial da minha vida. Tiver a oportunidade de conhecer o centro histórico de Recife e Olinda.

Comece pelo Marco Zero, palco principal das manifestações culturais e populares da cidade, entre eles do famoso Carnaval recifense.

Bater perna pelas ladeiras de Olinda é a melhor maneira de observar o belo casario, as igrejas, as paisagens e ainda curtir o clima da cidade. Comece pela Praça do Carmo e siga em direção à rua do Amparo, repleta de museus, ateliês, restaurantes e a Casa dos Bonecos Gigantes, onde ficam guardados os bonecões que desfilam durante o Carnaval. Caso seja um domingo, continue até o Largo do Varadouro para circular na feira de artesanato e, de quebra, acompanhar algum desfile de maracatu no final da tarde.

Então, bora conferir o vídeo…

Gostou da dica? Será seu, será inédito.

Então, pegue as malas e vá! O seu destino é o mundo – e ele está aí para ser exclusivamente seu. Não tenha medo. Viva o incrível. 


FotoAngélica Lima
Publicitária, Blogueira e fotografa nas horas vagas. Movida por música boa no último volume, apaixonada por fotografia, séries e ama viajar e conhecer lugares novos para contar suas belas histórias.

faceinsta002_Fotor

Anúncios

Capela de São Benedito Sec. XVIII – Praia dos Carneiros #FaçaDiferente

Olá turma, tudo bem?

O post de hoje é sobre a Praia dos Carneiros, mais especificamente sobre a Capela de São Benedito onde tive a oportunidade de conhecer sua história.

É nela que vamos encontrar uma pequena e simpática igrejinha, construída em 1910, pintada de branco com detalhes na cor verde, que se destaca em meio ao imenso coqueiral da praia. A simplicidade de sua arquitetura, aliada à beleza do lugar, nunca permite que alguém vá embora sem levar pelo menos uma fotografia para recordação. Os troncos de coqueiro, em fileira, fincados nas areias em frente a igreja, servem de proteção contra a força da maré alta.

Localizada dentro do Sítio, a charmosa Capela de São Benedito, também conhecida como “Igrejinha dos Carneiros”, é uma das atrações-símbolo da Praia. A Capela de São Benedito secular permanece em plena atividade, realizando casamentos e batizados.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Assim que chegamos em Carneiros, fomos passear pela região de catamarã onde podemos observar a capela de longe (fiquei com vontade de conhecer ainda mais a capela).

Depois do almoço a vontade era tanta de conhecer a capela que resolvemos pega uma carroça, que custou R$40,00 em um percurso de 40 minutos ida e volta.

Mas porque não foi á pé?

Não tínhamos tempo de ir para a capela á pé, pois o ônibus da CVC tinha horário para voltar a Muro Alto e o percurso duraria mais ou menos 1 hora somente ida ou mais dependendo do seu caminhar.

Então pessoal, Gostou da dica? Aproveitem e se inspirem para conhecer o local nas férias, com certeza irão adorar a experiencia!!!

Me contém um pouco o que acharam?  e um a grande Bjus a todos.


FotoAngélica Lima
Publicitária, Blogueira e fotografa nas horas vagas. Movida por música boa no último volume, apaixonada por fotografia, séries e ama viajar e conhecer lugares novos para contar suas belas histórias.

faceinsta002_Fotor

Tour pela Cachaçaria Carvalheira – PE #FaçaDiferente

Olá turma, tudo bem?

O post de hoje é sobre a Cachaçaria Carvalheira onde, tive a oportunidade de conhecer sua história na minha ida a Recife. A empresa, existente há 21 anos, é exemplo de que investir em cachaça pode dar certo. Destaque na economia Pernambucana, a Carvalheira está presente não só em território nacional, como internacional – os países Alemanha, Portugal e França já são destinos certos da bebida.

20160808_103300

DSC00318

Em visita ao espaço, podemos conhecer um pouquinho da história da Carvalheira e do processo industrial – ou seja, de como a bebida é feita.

A Carvalheira começou a escrever sua história na produção de bebidas no Brasil em 1995, utilizando os barris de carvalho para envelhecimento de suas cachaças. Hoje, a empresa é referência na produção de bebidas da mais alta qualidade.

Pode-se dizer que a Carvalheira é uma predestinada a exercer sua especialidade. Sua origem remonta à Quinta da Carvalheira, em Portugal. Uma pequena propriedade repleta de carvalho, árvore que emprestou seu nome ao local e à família e cuja grande qualidade é servir de matéria-prima aos melhores barris para envelhecimento de bebidas.

Mais conhecida como disputado espaço de eventos na cidade do Recife, a sede da Cachaçaria Carvalheira, próxima à estação do metrô da Rua Antônio Falcão, no bairro da Imbiribeira, Zona Sul de Recife, abre suas portas, também, para visitação turística. Na programação de quem vem conhecer a rota Recife-Olinda vale uma parada nas instalações do Parque de Envelhecimento da Carvalheira, onde repousam barris e mais barris de cachaça, à espera de ser envasada, após cinco ou 12 anos de descanso. No tour, que pode ser feito em inglês e espanhol, os turistas não testemunham a fabricação da bebida, mas são apresentados ao seu processo de produção.

A origem do nome:

A Carvalheira é uma árvore originária da Península Ibérica, pertencente à família das Fagáceas, da qual se constroem os melhores barris e tonéis para o envelhecimento de destilados.

20160808_101345.jpg

Foi da Quinta da Carvalheira,  em Portugal, onde a alameda de carvalheiras era tão grande que se perdia de vista, que veio o Carvalheira do sobrenome de Eduardo Carvalheira, empresário da Cachaça Carvalheira.

A Quinta da Carvalheira era de propriedade da família de Frederico Pereira Pinto, português, bisavô de Eduardo Carvalheira, que veio para o Brasil ainda criança.  Aqui no Brasil, em Recife, estabeleceu–se com a família e em 1870 casou se com a senhora Anna Cândida Bandeira de Magalhães.

Da união entre Dona Candinha e o Sr. Frederico Pereira Pinto  nasceram nove filhos, através dos quais  o pai homenageou a antiga Quinta de sua família, oferecendo-lhes o sobrenome Carvalheira.

É a fotografia do Sr. Frederico Pereira Pinto e de Dona Anna Cândida Bandeira de Magalhães e seus nove herdeiros que estampa o rótulo das Cachaças Carvalheira  Premium. No contra-rótulo desses produtos, também pode-se apreciar a carta do pedido de casamento que o então pretendente  enviou aos pais de Dona Candinha, em 1870.

* Quinta é como é chamada, em Portugal, uma propriedade rural, normalmente com casa de habitação.

20160808_101556.jpg

Então pessoal, Gostou da dica?

Me contém um pouco o que acharam?  e um a grande Bjus a todos.


FotoAngélica Lima
Publicitária, Blogueira e fotografa nas horas vagas. Movida por música boa no último volume, apaixonada por fotografia, séries e ama viajar e conhecer lugares novos para contar suas belas histórias.

faceinsta002_Fotor

Minha viagem a Fortaleza – #3º Dia Praia Morro Branco

Olá turma, tudo bem?

Chegamos ao #3º Dia, a famosa praia do Morro Branco, afinal se você busca tranquilidade e belas paisagens, essa praia é uma ótima dica. Situada a apenas 91 km de Fortaleza, a Praia do Morro Branco se destaca pelos labirintos formados em meio a erosão das falésias e pelas belas dunas. O lugar também é famoso por proporcionar um belíssimo pôr do sol se visto do alto das formações rochosas.

8

Ali, do lado da feirinha, tem a casa em que foi gravada a novela Final Feliz (1992) pela Rede Globo. Hoje funciona uma lojinha de artesanato. É parada obrigatória para fotos.

14

Andando pelas ruas de Morro Branco, um clique na charmosa Igreja de São Pedro.

igraja

As falésias são formações geográficas que aparecem com o encontro abrupto das águas do mar com a terra. As ondas desgastam a costa e formam escarpas altas e verticais. A erosão constante ao longo de anos e anos formou em Beberibe um longo labirinto de sete quilômetros. O Labirinto das Falésias, é acessível a pé. A entrada, a partir da vila, é sinalizada. A caminhada por entre os paredões coloridos é curta e pode ser feita sem guia, mas vale a pena contratar um monitor local para ouvir algumas histórias da região e vê-lo formar a aquarela de cores com as areias coletadas de onde não se imagina. A saída do labirinto é no mar, nas barracas que vendem souvenires.

15

16

A maior rapadura do mundo, produzida em um engenho em Pindoretama, na Região Metropolitana de Fortaleza, foi exposta na Feira de Doces, evento tradicional na cidade. A rapadura atrai turistas, inclusive de outros estados, que tiram fotos ao lado da rapadura gigante.

rapa

ra

Segue o vídeo do #momentoSnap

 

Então pessoal, Gostou da dica?

Me contém um pouco o que acharam? se já foram, se tem vontade de conhecer? e um a grande Bjus a todos.


FotoAngélica Lima
Publicitária, Blogueira e fotografa nas horas vagas. Movida por música boa no último volume, apaixonada por fotografia, séries e ama viajar e conhecer lugares novos para contar suas belas histórias.

faceinsta002_Fotor

Minha viagem a Fortaleza – #2º Dia Citytour e Praia do Cumbuco Beach

Olá turma, tudo bem?

Hoje o post é do segundo dia da viagem a Fortaleza. Fizemos o Citytour com a CVC e depois ficamos um pouco na praia do Cumbuco Beach.

Fizemos o  Citytour com a CVC Viagens,  passeamos pela Orla da praia para apreciar as belas paisagens de Fortaleza. Depois fomos um pouco na praia do Futuro que é ideal para quem não deseja ir muito longe, a Praia do Futuro é uma ótima pedida para relaxar na capital cearense. Mas mesmo sendo próxima do centro de Fortaleza, o ideal é ir de carro, é a forma mais prática e seguro e você pode percorrer diversos quiosques.

34

O Cumbuco é uma pequena aldeia de pescadores de aproximadamente 1500 habitantes com um estilo de vida típico brasileiro. É uma aldeia onde a as pessoas trabalham felizes e vivem a vida na forma mais tranqüila possível. Você verá muitas crianças brincando, mães que lavam roupa, velhos amigos que se encontrar para bater um papo tomando uma cerveja, ou talvez um carro (buggy) passando com turistas gritando com o divertimento que eles tiveram ao longo do passeio pelas dunas. A aldeia tem tudo o que você poderia desejar. Há supermercados, restaurantes, bares, pharmacias, caixas eletrônicas.

2

23

No final do dia ficamos na Praia de Iracema para ver o  pôr do sol na Praia, pois certamente você já ouviu falar na Praia de Iracema. Ela é muito famosa por conta do nome, já que foi inspirado em Iracema, obra do escritor José de Alencar. A praia de Iracema hoje é um lindo lugar para apreciar o pôr do sol e as quentes noites cearenses. Opções de bares e restaurantes por lá é que não faltam para curtir esse belo fim de tarde. A Ponte dos Ingleses também é muito procurada para belas fotos.

12

Segue o vídeo do #momentoSnap

Então pessoal, Gostou da dica?

Me contém um pouco o que acharam? se já foram, se tem vontade de conhecer? e um a grande Bjus a todos.


FotoAngélica Lima
Publicitária, Blogueira e fotografa nas horas vagas. Movida por música boa no último volume, apaixonada por fotografia, séries e ama viajar e conhecer lugares novos para contar suas belas histórias.

faceinsta002_Fotor

Minha viagem a Fortaleza – #1º Dia Hotel Mareiro e Citytour

Olá turma, tudo bem?

Vim contar um pouco da minha experiência de viagem a Fortaleza, no primeiro dia será sobre o hotel em que fiquei e um pouco da região. É um daqueles lugares que merecem ser visitados ao menos uma vez na vida. Muito procurada por turistas, a capital do Ceará faz muito sucesso pelas belas praias que, além de deslumbrantes, contam com a presença do sol durante o ano inteiro. E como toda cidade grande, oferece grande número de atrações, muitos restaurantes e bares perto da orla, pontos turísticos e uma excelente infra estrutura hoteleira.

Bom, vamos ao Hotel Mareiro:

ma

Capa

O Mareiro possui localização ideal na Praia de Meireles, perto do famoso mercado de artesanato de Fortaleza. Localizado na Avenida Beira Mar, em excelente localização, próximo a bancos, supermercados, restaurantes. Atendimento excelente e na parte da tarde o hotel serve um lanchinho no lobby onde há TVs e sofás confortáveis.

eu

No entanto, somente o Wi-Fi (que é gratuito) não funcionava muito bem, nem no quarto e nem na recepção pois o sinal muito fraco para muitos hóspedes.

Este foi o quarto em que ficamos durante uma semana, super confortável e o melhor limpo todos os dia.

12

mareiro-hotel

 A praia de Meireles não é indicada para banho, mas dá para ficar na areia. Tem um calçadão agradável que se estende até a praia de Iracema, e à noite acontece uma feirinha com artesanato e produtos locais. Se precisar ir ao banheiro, ao longo do calçadão existem lanchonetes para o pit-stop.

156

Durante o dia, não percam a Feirinha de Artesanato, uma das melhores e mais famosas do país. É muito grande, tem muitas barraquinhas com ótimos produtos e grande variedade. Para as mulheres, as lindas bolsas de palha de buriti a preços baratinhos valem muito a pena. E há muito o que se fazer à noite. As opções de lazer são bem variadas e atendem a todos os estilos e bolsos. Os mais agitados, por exemplo, não podem perder os badalos do Bar do Pirata às segundas-feiras, as deliciosas cascas de siri do Chico do Caranguejo e a famosa balada de forró “Arre Égua”.

4

Perto da feira de artesanato, na Praça dos Estressados, sai um trenzinho cheio de personagens da turma da Mônica e da Disney, que leva as crianças para uma volta de 20 minutos nas redondezas. A dica é não ficar na primeira fileira porque o som (da Xuxa) é muito alto. Custa R$3,50 e crianças até 2 anos não pagam. Verifique, pois fora de temporada ele parece funcionar somente aos finais de semana.

Segue o vídeo do #momentoSnap

Então pessoal, Gostou da dica?

Me contém um pouco o que acharam? se já foram, se tem vontade de conhecer? e um a grande Bjus a todos.


FotoAngélica Lima
Publicitária, Blogueira e fotografa nas horas vagas. Movida por música boa no último volume, apaixonada por fotografia, séries e ama viajar e conhecer lugares novos para contar suas belas histórias.

faceinsta002_Fotor