GOSTAR DE THE OA, É UM EXERCÍCIO DE FÉ?

Olá turma, tudo bem?

A dica de hoje é a nova serie da Netflix, The OA que nada mais, nada menos que: um serie americana de drama, suspense e ficção científica, criada e produzida por Brit Marling e Zal Batmanglij, sendo sua terceira colaboração, e distribuída mundialmente pela Netflix.

Vou contar um  pouco da primeira temporada, Marling estrela como uma jovem, chamada Prairie, que retorna para sua cidade sete anos após desaparecer misteriosamente – porém, há um detalhe ainda mais bizarro: Prairie era cega quando desapareceu, e agora consegue ver. Há indícios de que Prairie se lembra do que aconteceu, mas se recusa a falar de seus sete anos desaparecida com a polícia ou com sua família e se auto intitula “OA”.

the-oa

A primeira temporada foi disponibilizada em 16 de dezembro de 2016 e possui oito episódios com cerca de uma hora cada. A série foi bastante elogiada pela critica e pelo publico por suas cenas filosóficas e suas tramas sobre ressurreição.

Mas vamos a pergunta do post:

GOSTAR DE THE OA, É UM EXERCÍCIO DE FÉ?

Nada disso significa que The OA seja ruim, porém, ou que não haja pelo menos algo de bom em assistir à série. Se apoiada pela sua boa vontade, ela é capaz de te fazer pensar – talvez a coisa mais importante numa produção audiovisual, capaz de reduzir todas minhas queixas supracitadas a simples mimimi… ou talvez não. Pensar sobre a vida, morte, passado, futuro e, principalmente, a verdade. Ou as várias verdades. Seja ela a minha, a sua.

Ela te convida — e é exatamente aí onde mais acerta — a mergulhar num grupo de pessoas distintas, diverso, unido em busca de um ideal duvidoso mas que ali, no lugar onde escolhem se juntar, fazem com que tudo faça sentido. Você é sugado para dentro de uma experiência que vai além de só assistir, e se sente parte de tudo isso. Ao precisar dar algo à série, a fé na sua qualidade, você, assim como seus carismáticos personagens secundários, espera algo grandioso em troca. E se frustra, assim como eles, quando isso não rola. Mas não é assim na vida? 😀

the_oa01

Talvez estejamos mal acostumados pelas séries de hoje, capazes de entregar desfechos agradáveis e suficientes a cada temporada (como não pensar naquela delícia de season finale de Westworld?), a ponto de rapidamente desistirmos duma série que faz o contrário.

Talvez The OA venha, como a própria personagem diz, pra mudar tudo, fazendo de si mesma uma representação de sua temática. Talvez ela seja o convite para revisitar uma forma perdida de curtir uma série ou talvez ela só tenha feito tudo isso de uma forma ruim, negando a si mesma e, no final das contas, fazendo com que assisti-la terminasse por parecer tempo perdido.

Se The OA é, foi ou virá a ser uma  série SENSAÇÃO como Stranger Things, isso eu não sei.

Gostou?

Então não perca os próximos post com mais dicas.

Bjus e até mais…

Benchmark Email



FotoAngélica Lima
Publicitária, Blogueira e fotografa nas horas vagas. Movida por música boa no último volume, apaixonada por fotografia, séries e ama viajar e conhecer lugares novos para contar suas belas histórias.

faceinsta002_Fotor

Anúncios

O que estou assistindo no Netflix?

Olá Pessoal, tudo bem?

A dica de hoje é que comecei a assistir várias séries no Netflix que sempre ouvi falar mas nunca tive tempo de acompanhar. Além disso, não podemos esquecer daquelas que são produções inéditas, né? Só por elas já vale a pena pagar o serviço!

Como não há nada melhor que passar dias chuvosos ou frio, acompanhado de uma boa série, resolvi indicar aquelas que estou viciada. A maioria já são velhas conhecidas, mas só fui assistir há pouco tempo. Então, se você ainda não deu uma chance a elas, essa é sua oportunidade, viu?

Então, vamos conhecer a lista 😉

thumb_2107_serieslider_1600

Temporadas no Netflix / lançadas: 6/9

Já assisti até: 3º ep da 3ª temporada

Sinopse: Heartland é um drama familiar que segue as irmãs Amy e Lou Fleming e seu avô Jack Bartlett com os altos e baixos da vida em um rancho de cavalos. A mãe de Lou e Amy foi morta em um acidente de carro, em que sua filha mais nova, Amy, também estava. Amy e Lou tentam continuar a manter o sonho de sua mãe vivo, curar cavalos com problemas de adestramento.

Amy Fleming tinha quinze anos quando sua mãe morreu num acidente de carro em que ela também estava. Por causa do acidente Amy estava no hospital e não pôde assistir ao funeral de sua mãe. Amy acaba herdando a capacidade de sua mãe de curar cavalos e quando chega em casa decide continuar o trabalho de cura de sua mãe a cavalos abusados ou feridos, incluindo Spartan, o cavalo para quem sua mãe lhe deu a vida. Amy também tem de lidar com o retorno de sua irmã mais velha, Lou, que esteve em Nova York por quatro anos. Ty Borden foi abusado quando criança pelo padrasto Wade. A vingança depois que ele foi preso e enviado para prisão juvenil. Para obter sua liberdade condicional foi enviado para trabalhar no rancho Heartland. Ty ajudou Amy a lidar com a morte de sua mãe e ela o ajudou a aprender a confiar novamente. Eles se tornam melhores amigos e depois acabam se apaixonando. A série é vagamente baseada nos livros de Lauren Brooke.

pretty-little-liars1

Temporadas no Netflix / lançadas: 5/7

Já assisti até: 4ª temporada completa e louca para ver a 5ª temporada

Sinopse: Rosewood é uma pequena, tranquila e bela cidade na Pensilvânia. De tão tranquila e intocada, nunca se adivinharia que detém tantos segredos. Há um ano, a popular Alison DiLaurentis desapareceu, deixando todos acreditarem que fora vítima de um assassinato. Depois desse grande fato na cidade, a amizade entre suas quatro inseparáveis amigas nunca mais foi a mesma. De forma trágica, o destino une Aria, Emily, Hanna e Spencer novamente. Mas o caos se instala na vida das quatro garotas quando elas começam a receber mensagens de texto de alguém que se auto intitula “A”, ameaçando revelar segredos que só Alison poderia saber.

the-ranch

Temporadas no Netflix / lançadas: 1/1

Já assisti até: 1ª temporada completa

Sinopse: Com um rancho no Colorado como cenário, a nova comédia da Netflix é estrelada por Ashton Kutcher, Danny Masterson, Sam Elliott e Debra Winger. A série mostra o retorno de Colt (Kutcher) para sua casa – depois de uma breve e fracassada carreira como jogador semi-profissional de futebol americano – para tomar conta dos negócios da família no rancho com seu irmão mais velho, Jameson “Rooster” (Masterson) e seu pai Beau (Elliott), que ele não vê há 15 anos. Winger é Maggie, mãe de Colt e Rooster e proprietária do bar local.

maxresdefault

Temporadas no Netflix / lançadas: 1/1

Já assisti até: 1ª temporada completa

Sinopse: Clary Fray acaba de se matricular na Academia de Arte do Brooklyn. Em seu aniversário de 18 anos, ela descobre que é uma shadowhunters, um ser humano meio anjo, que tem como tarefa proteger os mundanos ( humanos ) dos demônios. Naquela noite, a mãe de Clary, Jocelyn Fray, é raptada por Valentine, um antigo Caçador de Sombras desonesto, que criou seu próprio “Círculo”.

Com sua mãe ausente, Clary foi atrás do Luke, o namorado de Jocelyn, e a única pessoa na qual ela confiava, mas acaba acreditando que foi traída. A ruiva se une a um grupo de shadowhunters com o fim de salvar sua mãe e pouco a pouco descobre poderes que ela nunca soube que possuía. A mesma é lançada no mundo de caça aos demônios acompanhada do seu melhor amigo, Simon Lewis, e do misterioso Caçador de Sombras Jace, que é acompanhado por seus irmãos adotivos, Isabelle e Alexander Lightwood. Agora vivendo entre fadas, feiticeiros, vampiros e lobisomens, Clary começa uma jornada de autodescoberta, enquanto aprende mais sobre seu passado e sobre os shadowhunters.

orange-is-the-new-black-poster

Temporadas no Netflix / lançadas: 3/3

Já assisti até: 2ª temporada completa

Sinopse: Piper Chapman é uma mulher na casa dos 30 anos que é sentenciada a 15 meses de prisão por um crime que cometeu há quase dez anos. Ela transportou dinheiro para sua namorada que era uma traficante internacional.

Os personagens são muito icônicos e é impossível não rir com eles. É uma série para você assistir naqueles momentos que precisa relaxar e dar algumas risadas. O mais interessante é que Orange tinha tudo para ser pesada, já que se passa em uma cadeia feminina, mas consegue abordar temas mais complexos com uma suavidade inexplicável.

Agora, quero saber: quais séries vocês mais curtem? Comentem aí! E deixem muitas, muitas, muitas sugestões porque estou super afim de conhecer novas histórias.


FotoAngélica Lima
Publicitária, Blogueira e fotografa nas horas vagas. Movida por música boa no último volume, apaixonada por fotografia, séries e ama viajar e conhecer lugares novos para contar suas belas histórias.

faceinsta